Mulher é presa após torturar filho de 1 ano para reatar com pai dele, em Catalão

Na última quinta-feira (28) a Polícia Civil de Goiás (PCGO) prendeu em flagrante uma mulher de 20 anos investigada pela suposta prática de crime de tortura contra seu filho, um bebê de 1 ano e 01 mês de idade. O caso aconteceu no bairro Evelina Nour, em Catalão.

No início da tarde, um homem procurou a Central de Flagrantes afirmando que teve um relacionamento de aproximadamente dois anos com a mulher e desse relacionamento tiveram um menino. O ex-companheiro exibiu um vídeo enviado pela suspeita em que ela faz, com auxílio de um travesseiro, manobras de asfixia no bebê por repetidas vezes. A intenção da mulher era obrigar o homem a reatar o relacionamento.

Após assistirem o vídeo, os policiais civis foram até a residência da suspeita, prendendo ela em flagrante delito pela suposta prática do crime de tortura, cuja pena varia de 2 a 8 anos de reclusão.

O bebê foi encaminhado ao Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente, onde está abrigado provisoriamente.

Segundo a polícia, a suspeita já possui antecedentes criminais pelos crimes de homicídio e tráfico de drogas.

Mais Goiás