Polícia Civil prende advogado por fraude processual em Goianésia

A Polícia Civil de Goiás, por meio do GEPATRI de Goianésia, na tarde de ontem, 31/10, cumpriu mandado de prisão preventiva de advogado da cidade, o qual é investigado por falsificação de documento particular, estelionato e fraude processual.

A Delegada de Polícia representou pela prisão preventiva em razão de indícios de que o advogado, em inúmeros processos, juntou procuração e requerimento de restituição de fiança com assinatura obtida mediante fraude, visando vantagem ilícita em prejuízo de denunciados, os quais não contrataram o advogado, e desconheciam o fato.

O advogado, aguardará audiência de custódia em estabelecimento compatível com as prerrogativas da advocacia.

Esta ação da Polícia Civil de Goianésia reflete o compromisso contínuo das autoridades em garantir a segurança da comunidade e a aplicação efetiva da lei. A Polícia Civil continuará trabalhando, incansavelmente, para proteger os cidadãos e garantir que a ordem seja mantida.