Operação encontra internos em situação de maus-tratos em clínica de Aparecida

A Polícia Civil de Goiás, por meio do 6º DP de Aparecida de Goiânia, deflagrou, no dia 16 de outubro, operação conjunta com a Vigilância Sanitária, Assistência Social, Meio Ambiente e Conselho Tutelar, para apurar denúncias de tortura e maus-tratos contra dependentes químicos (menores e maiores de idade) e portadores de doenças mentais, em uma clínica localizada no Jardim Cascata.

Durante a fiscalização, restou comprovado que a água utilizada para o consumo próprio e banho era retirada de um córrego, e, portanto, sem nenhum tratamento, através de uma bomba. Vários internos denunciaram que sofriam tortura e demonstraram os pedaços de ferros com os quais sofriam as agressões. Ao todo, cerca de 75 internos do sexo masculino dividiam o espaço da unidade.

Os internos ainda relataram que as condições dos alojamentos eram totalmente insalubres, chegando ao ponto de terem que dividir um banheiro com 44 pessoas. O proprietário do estabelecimento irregular não se encontrava no instante em que a operação foi deflagrada, razão pela qual não foi autuado em flagrante. Por fim, todos os internos foram encaminhamos para os seus responsáveis legais e a clínica clandestina devidamente lacrada.