Estudante atropelada em faixa de pedestre em Goiânia, continua em estado grave

Atropelada em uma faixa de pedestres do Parque Amazônia, em Goiânia, no dia 4 de agosto deste ano, a estudante de pedagogia Clara Mello, de 23 anos, continua internada em estado gravíssimo no Instituto Ortopédico de Goiânia (IOG).

Clara teve um traumatismo craniano e respira com ajuda de aparelhos. Na ocasião, uma motorista de um Ford Fiesta trafegava pela avenida Feira de Santana e atingiu a jovem. Testemunhas relataram que o carro estava em alta velocidade e a condutora, ao telefone.

A mãe da jovem, Mariana de Mello, relatou a emissoras de TV que, além do traumatismo craniano, ela teve a coluna fraturada, lesões na clavícula e no cérebro, que ocasionam convulsões.

O caso é investigado pela Polícia Civil, que analisa imagens captadas por câmeras de segurança.

Mais Goiás