Brasileiro condenado à prisão perpétua por matar ex-namorada foge da cadeia nos EUA

Um brasileiro condenado à prisão perpétua por matar a ex-namorada fugiu da cadeia, nos Estados Unidos, de acordo com as autoridades norte-americanas. Um comunicado foi divulgado pelo condado de Chester, na Pensilvânia, na quinta-feira (31).

Danilo Sousa Cavalcante foi acusado de matar a maranhense Débora Evangelista Brandão, na cidade de Phoenixville, em abril de 2021. A vítima tinha 34 anos e foi morta a facadas.

As autoridades norte-americanas estão oferecendo uma recompensa de US$ 5 mil (quase R$ 25 mil) por informações que levem à captura do fugitivo.

Segundo o comunicado, a fuga aconteceu durante a manhã de ontem, pelo horário local. Policiais iniciaram buscas para encontrar Danilo, mas não tiveram sucesso.

“A polícia, os detetives e o pessoal penitenciário estão usando todos os recursos disponíveis, incluindo helicópteros e cães, para encontrar Danilo Cavalcante e não vão parar até que ele esteja novamente sob custódia”, publicou o governo de Chester em uma rede social.

Homicídio no Brasil

O comunicado cita ainda que o fugitivo também responde por homicídio no Brasil.

De acordo com a imprensa dos Estados Unidos, o Ministério Público do Condado de Chester classificou Danilo como “extremamente perigoso”. As circunstâncias da fuga estão sob investigação.

Condenação

Débora Evangelista Brandão morava nos EUA com os dois filhos quando foi morta. As crianças presenciaram o crime.

Segundo as investigações, Danilo não aceitava o fim do relacionamento e, desde 2020, ameaçava Débora. Ele foi preso pela polícia americana no estado da Virgínia menos de duas horas depois do assassinato.

“Diversas vezes ela terminou com ele, e ele tentando voltar. Não sei por que ele esfaqueou ela. Foi muito brutal”, disse Sara Brandão, irmã de Débora, na época do crime.

Danilo foi condenado pelo crime no dia 16 de agosto. Segundo a imprensa norte-americana, ele deveria ser transferido para uma penitenciária estadual nas próximas semanas.

Fonte: G1