Governador empossa novos presidentes da Emater e Agrodefesa

O governador Ronaldo Caiado empossou os novos presidentes da Emater (Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária) e Agrodefesa (Agência Goiana de Defesa Agropecuária). Na Emater, assume Rafael Gouveia e na Agrodefesa, José Ricardo Caixeta. Caiado destacou a importância do setor para a economia do Estado e a representatividade das duas agências.

“Hoje nós temos uma sede da Emater que vale a pena ser visitada, antes era apenas algumas pilastras de concreto. Além da estrutura física, existem os cursos. E é importante destacar que quando nós recebemos o governo de Goiás a Emater não tinha nem lugar para ficar, a Agrodefesa também estava mendigando condições. Recompor uma estrutura é algo que realmente exige de nós uma força ímpar, um sentimento de corpo muito grande. É o setor responsável pela maior parte da economia do estado. Esse segmento não tinha sequer uma secretaria.”

Ronaldo Caiado empossa novos presidentes da Emater e Agrodefesa e destaca que setor é responsável pela maior parte da economia do estado. Foto: Hegon Corrêa

Caiado destacou também a importância das pesquisas desenvolvidas na Emater. “Para vocês terem uma ideia, a (cerveja) Esmera, que nasceu de um convênio com a Ambev, foi iniciada dentro da Emater. Hoje desenvolvemos uma mandioca com uma produtividade muito maior do que aquela anterior que se produzia, e cada vez mais estamos fazendo uma cerveja que dá condições para o pequeno agricultor ter uma renda garantida de acordo com a sua propriedade. Isso muda o conceito da produtividade totalmente, do ganho das pessoas, outro trabalho que é fundamental nas pesquisas da Emater para os pequenos agricultores assentados”.

O Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Pedro Leonardo Rezende, pontuou a importância das duas autarquias para a economia do estado. “É extremamente importante lembrar que 90% de tudo que é exportado pelo estado de Goiás provém do agronegócio, e isso é graças a todos os trabalhos voltados às garantias sanitárias que são proporcionadas pelo serviço oficial de defesa agropecuária. Todos esses resultados que o estado de Goiás tem alcançado, principalmente os resultados superavitários nas exportações, se devem em grande parte pelo trabalho que é executado na Agrodefesa, fazendo com que  as entidades internacionais de controle sanitário reconheçam todas as políticas de defesa sanitária, que tem sido muito bem executadas pela Agrodefesa.”

Rafael Gouveia, novo presidente da Emater, destacou a parceria do agro com o pequeno produtor rural, voltada para geração de renda e atendimento das pessoas em situação de vulnerabilidade. Ela garante avanço cada vez maior da agência com todos os municípios goianos.  “A Emater já tem convênio com a maioria dos municípios e queremos alcançar os 246 municípios para que possamos continuar atendendo ao homem do campo, em especial a agricultura familiar, para continuar gerando renda e emprego.  Das propriedades rurais do estado, 63% são de agricultura familiar, que emprega quase 50% da mão de obra do trabalhador no campo. Então realmente é um segmento importantíssimo.”

José Ricardo Caixeta, que é médico veterinário por formação e já presidiu interinamente a Emater, foi instrutor do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e agora será responsável pela execução de políticas de defesa sanitária animal e vegetal, com olhar voltado para prevenção, vigilância, controle e erradicação de doenças em rebanhos goianos, além de pragas e demais mazelas nas principais culturas comerciais.

“Entendo que para além da relevância econômica o agro tem importância fundamental do ponto de vista social e de saúde pública. Conheço a realidade do produtor e estou disposto a trabalhar e contribuir para o seu desenvolvimento. No que depender de mim, iremos aplicar projetos que favoreçam cada vez mais os resultados no campo, e isso se dará com uma gestão aglutinadora e participativa, sempre ouvindo as demandas do trabalhador rural e as opiniões dos servidores da Agrodefesa.” Caixeta destacou também o importante papel do fiscal agropecuário, dos agentes de fiscalização, e de todos os servidores da casa, como garantidores das políticas de defesa agropecuária nos quatro cantos do estado.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui