Daniel Vilela busca parcerias no Ministério das Cidades para ampliar, em Goiás, a oferta de moradias populares

Vice-governador esteve em Brasília (DF) nesta quinta-feira, 16 – quando também representou o governador Ronaldo Caiado – em reuniões de trabalho com o ministro Jader Filho e com o secretário-executivo da Pasta, Hildo Rocha. Soluções para o transporte coletivo em cidades goianas do entorno também foram tratadas

O vice-governador de Goiás, Daniel Vilela, teve audiência nesta quinta-feira, 16, com o ministro das Cidades, Jader Filho, quando tratou da destinação de recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida para atender a demanda por moradias populares do Estado de Goiás. Ele defende a ampliação de parcerias entre o governo estadual e a União para contemplar os beneficiários que se enquadram na faixa 1 do programa de habitação, justamente a que tem menor poder aquisitivo e, logo, mais dificuldade para se enquadrar nos critérios estabelecidos.  

 Foto: André Costa

Daniel pontuou que o governo federal destinará quase R$ 50 mil em subsídios para os contemplados na faixa 1 do programa e destacou que o Governo de Goiás é o que mais investe em moradias populares no país. “Em Goiás, o Governo destina mais de R$ 62 mil reais de subsídios, o maior do Brasil”, destacou ao ministro das Cidades, acrescentando que o governador Ronaldo Caiado elegeu a área social como prioritária neste segundo mandato, com as contas públicas já devidamente ajustadas. “Pedimos ao ministro um olhar ‘mais atento’ para nossas necessidades”, resumiu o vice-governador. Em breve, acrescentou ele, o Ministério das Cidades deverá anunciar o número de moradias que serão construídas em Goiás pelo Minha Casa, Minha Vida.

Transporte
Outro assunto prioritário para o Governo de Goiás foi tratado na audiência do Ministério das Cidades: a questão do transporte interestadual entre as cidades goianas localizadas no entorno de Brasília. Daniel Vilela foi recebido pelo secretário-executivo Hildo Rocha, e por técnicos da Secretaria de Mobilidade para tratar do assunto. Também participaram da audiência o secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, o ex-deputado federal Elias Vaz; o diretor de Operações do Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), Leandro Vilela; e o líder político Márcio Correia.

Daniel falou sobre a melhoria do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia a partir da atuação do Governo do Estado, que hoje subsidia parte dos custos, juntamente com as prefeituras de grandes cidades, como Aparecida e Senador Canedo. A proporção do subsídio do Governo de Goiás é de aproximadamente 49%. “O Governo do Estado não está se furtando de fazer a sua parte. Temos um case de sucesso da Região Metropolitana e queremos trazê-lo para cá, com a participação da União e do Governo do Distrito Federal”, explicou o vice-governador.

“Há recursos no orçamento (da União) para a área de mobilidade. Queremos replicar o modelo que adotamos com tanto sucesso em Goiânia”, enfatizou Daniel, lembrando que há quatro anos a tarifa do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia não tem reajuste e, ainda assim, estão sendo lançados programas como o Bilhete Único e o Cartão Família, que permite a integrantes de uma mesma família realizar até cinco viagens pagando apenas uma tarifa.

Além disso, Daniel Vilela observou que a administração estadual está realizando licitação para a contratação de uma frota de 100 ônibus elétricos no Eixo Anhanguera. O assunto foi apresentado pelo governador Ronaldo Caiado ao presidente Lula na última reunião deste com os governadores, no final de janeiro. E foi bem acolhido pelo presidente. Ao final, ficou acertado que Goiás apresentará seu projeto para melhorias no transporte coletivo do entorno à Secretaria de Mobilidade do Ministério das Cidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui