Ossada achada em cisterna é da segunda adolescente que ajudante de pedreiro confessou ter matado, diz polícia

A ossada encontrada numa cisterna no Setor Madre Germana II, em Goiânia, é da segunda adolescente que o ajudante de pedreiro Reidimar Silva confessou ter matado. A Polícia Civil informou na quinta-feira (19) que o laudo pericial de DNA concluiu que os ossos são de Thaís Lara da Silva, de 13 anos, que estava desaparecida desde 2019.

Reidimar Silva confessa que matou menina de 12 anos enforcada e enterrou no quintal de casa em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Reidimar Silva foi preso em 29 de novembro de 2022, após a menina Luana Marcelo Alves, de 12 anos, desaparecer no mesmo bairro. Nesse caso, a polícia encontrou o corpo enterrado no quintal de Reidimar e ele confessou o assassinato.

Como havia semelhanças entre os dois desaparecimentos, o caso da Thaís Lara foi reaberto. Já na prisão, Reidimar confessou o assassinato dela e disse que o corpo estava na cisterna de uma casa onde morou. A ossada foi achada na quarta-feira (11) passada.

Polícia Civil busca por corpo da adolescente Thaís Lara, de 13 anos, em Goiânia — Foto: Divulgação/Polícia Científica

Em novembro do ano passado, Luana Marcelo desapareceu ao sair para ir comprar pão numa padaria perto de casa. Nesse caso, a Polícia Civil encontrou o corpo da menina.

Como havia semelhanças entre os dois desaparecimentos, a corporação reabriu a investigação do caso Thaís Lara. Na cadeia, Reidimar confessou o assassinato dela.

G1 GO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui