Prefeito inaugura reconstrução da Praça Dimas Carrilho, marco físico do desenvolvimento do Bairro Carrilho.

O prefeito de Goianésia, Leonardo Menezes, e o secretário municipal de Planejamento, Frederico Sacchis, juntamente com outras autoridades e o povo, inauguraram na manhã deste sábado, 10 de dezembro, a revitalização da Praça Dimas Carrilho, importante marco físico do desenvolvimento do Bairro Carrilho e adjacências, setor que cresceu muito, desde a sua concepção, no início dos anos 1950. A praça já estava aberta ao público, enfeitada com a decoração do Natal Luz.
É a segunda grande obra do Programa Crescendo de Canto a Canto, que resgata a cultura e o tradicionalismo da cidade — a primeira foi o Coreto José Abigair Barbosa, da Praça Laurentino Martins Rodrigues.
O logradouro entregue neste sábado, anteriormente Praça Afonso Pena, ganhou seu nome atual em outubro de 1974, e já se fazia lapso temporal de praticamente 50 anos no qual muito pouco havia sido alterado e, de acordo Frederico Sacchis, estava precisando de uma repaginada, um novo olhar dado pela atual administração municipal.
“É um orgulho poder entregar essa praça, obra de tamanha qualidade para Goianésia”, afirmou, sem esconder a emoção pelo ato, o prefeito Leonardo Menezes, que recebeu cumprimentos dos presentes pelo modelo de excelência da obra pública e os dividiu com a sua equipe, que concebeu o projeto, e com a empreiteira, que o executou, sentenciando: “Esse é só o início de um grande ano, que vai ser 2023, de grandes obras entregues para a população”.
O prefeito entregou Menções Honrosa, uma para a família de Dimas Carrilho, entregando placa a João Arantes, filho do patrono da praça, e outra a José Martins da Costa, o servidor municipal aposentado que há 25 anos vende pastel na praça.
“Esse é um projeto, realmente, de inovação. É a reinvenção da Praça Dimas Carrilho”, definiu o secretário de Planejamento, Frederico Sacchis. “É a junção de um esforço muito grande, de todo o secretariado, toda a equipe técnica, equipe do Planejamento, do Meio Ambiente, da Infraestrutura, da Secretaria do Trabalho, enfim, esforço coletivo que trouxe a beleza e a restauração para esse lugar”.
Frederico Sacchis igualmente agradeceu à equipe da Engetec, a empresa que executou a obra, dizendo que seguiu à risca o projeto. “Fez com muita responsabilidade, caráter e retidão. E hoje a gente tem o resultado bonito que vemos aqui”, disse.
Também participaram da cerimônia de inauguração da revitalização da praça, e fizeram pronunciamentos, o padre José Adeenes Ribeiro, pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, que ministrou as bênçãos na ocasião, agradeceu ao prefeito e equipe e elogiou a gestão não pela obra da praça, mas pelo todo; o presidente da Câmara Municipal de Goianésia, vereador Carlos Veículos (PSD); o deputado estadual Dr. Helio de Sousa (PSDB); e, representando a família de Dimas Carrilho, patrono da praça, o seu filho, João Arantes, que é ex-vereador de Goianésia e lá esteve acompanhado de sua esposa, Maria de Fátima; das netas, Giovanna e Amanda; da bisneta Sophia; da filha Tatiane; das irmãs, Abadia e Magnólia; dos sobrinhos, Dimas Neto, Vânia, Beatriz e Divino; e dos primos, Dr. Rodolfo Fernandes, Dr. Aldir e Nadir.
João Arantes classificou de “vibrante e merecedora” a iniciativa do prefeito Leonardo Menezes de reconstruir e revitalizar a praça que tem o nome de seu pai. Em longo e emocionado pronunciamento, o filho de Dimas Carrilho manifestou: “Quando os tapumes desta praça foram retirados, por aqui eu andei, eu emocionei demais e chorei. E ali do centro eu vi um casal de araras, no alto daquela palmeira sem ponta, e eu disse a eles: vão, voem e levem nas suas asas o exemplo desta cidade e a nossa história para que sirvam a todos os goianos e, quem sabe, a todo o Brasil, como exemplo para que o Brasil realmente possa ser aquilo que afirmou Aristides Junqueira [1942-]: ‘O Brasil será maior e melhor se for uma grande Goianésia’. Obrigado, Goianésia!”, discursou João Arantes, citando o ex-procurador geral da República, de 1989 a 1995, que foi promotor de justiça em Goianésia, em 1974, que ainda contou sobre a história da fundação do Bairro Carrilho, na década de 1950, e defendendo, ainda, seja construída uma praça na cidade para homenagear os seus pioneiros anônimos.
Ainda participaram da cerimônia os secretários municipais José Salvino de Menezes (Casa Civil), acompanhado de sua esposa, dona Iracilda; Eloá Menezes (Assistência e Promoção Social), primeria-dama do município; André Wenceslau (Meio Ambiente e Serviços Urbanos); Gesmar Calanguinho (Infraestrutura); e Marcos Pernambuco (Trabalho); o assessor Daniel Vieira (superintendente da Casa Civil) e Thalles Moura (chefe de Gabinete); os vereadores Geraldo do Pastel (Podemos) e Edvaldo da Jalles (PSDB); os também ex-vereadores Orcedino Wenceslau e Carlos Correia; dona Lizeti de Castro, representando o ex-prefeito e deputado estadual eleito, Renato de Castro; e os presidentes da Central das Associações de Moradores Urbanos de Goianésia (Camug), Elias Soledade; e das associações de moradores dos bairros Santa Tereza, Célio Cândido da Silva, e Jardim do Cerrado, Reginaldo Pereira do Nascimento, o Reginaldinho.
Após os pronunciamentos, o prefeito, demais autoridades e familiares de Dimas Carrilho fizeram o descerramento da placa inaugural.

A PRAÇA
“A obra entregue neste sábado, que integra o Programa De Canto a Canto, é fruto da determinação do prefeito Leonardo Menezes para que se desse atenção especial para a praça; e da sua solicitação de um projeto transformador, inovador, para o futuro, para marcar a comunidade, e que apresentasse às pessoas que chegam à cidade, através do Terminal Rodoviário, uma primeira impressão bonita de Goianésia, de cidade moderna, bem cuidada, modelo, boa de se viver”, explicou o secretário de Planejamento, Frederico Sacchis.
A partir desse momento foram elaborados projetos e conceitos que, apreciados pelo prefeito, foi escolhido o projeto de revitalização total, que trouxe para Goianésia um conceito próximo daquilo que está sendo utilizado em outras praças mundo afora, e também no Brasil, o conceito de praças mistas, que contempla a junção da natureza com a urbanização, de área pavimentada com área permeável, com árvores, uma praça para se estar, para se ficar, mas também para se passear.
O projeto escolhido tem aproximadamente 9 mil metros quadrados, revitalizou completamente o local, tirou todos os obstáculos visuais, as muretas e outras construções não utilizadas ou que não cumpriam o seu papel, dando, assim, amplitude e uma clareza no espaço. Para Frederico Sacchis, essa limpeza visual também gerou segurança de quem utiliza a praça e ampliou o espaço utilizável.
Foi projetado também, na Rua 28, um ponto de táxi moderno, com lavatórios e banheiros para os taxistas, com estacionamento individualizado para eles e uma ilha de separação da via pública.
A praça conta com toda acessibilidade necessária e prevista nas normas técnicas, tanto para as necessidades motoras quanto para as necessidades visuais. Tem piso tátil, rampas de acesso, e ela conta ainda com wi-fi público, duas câmeras de monitoramento de alta resolução, que cobrem de ponta a ponta da praça, com inteligência artificial que ajuda na segurança no local.
Para que se fizesse essa revitalização completa e se chegasse ao resultado pretendido, foi necessário suprimir 20 árvores maiores e cerca de 10 arvoredos ou arbustos de menor porte. “Todas as árvores foram retiradas com a devida licença ambiental, pois elas ofereciam algum risco, tanto à segurança das pessoas quanto do próprio equipamento público, das próprias estruturas da praça, e também foram retiradas as árvores que não pertenciam à flora local e que não eram adequadas para aquele espaço público, pois algumas tinham espinhos ou podiam apresentar outro tipo de risco para as pessoas que passeavam ou frequentavam a praça”, explicou o secretário de Planejamento.
Em contrapartida à retirada dessas árvores, foram plantadas mais de 45 árvores em seus lugares, sendo 20 ipês, entre roxos e amarelos, 12 jacarandás, 18 palmeiras imperiais e cinco palmeiras reais.
Frederico Sacchis observa que esse impacto visual inicial, de pouca arborização na praça, vai ser diminuído com o passar do tempo.
“Se a gente for considerar que o ipê leva mais ou menos cinco anos para florescer e o jacarandá entre quatro e cinco, a gente pode falar que essa, sim, é a praça do futuro, pois hoje ela apresenta uma beleza; e daqui a quatro, cinco anos, ela vai apresentar outra; e assim por diante, com o próprio desenvolvimento da praça. Ou seja, o crescimento dessas árvores vai transformar a praça de tempos em tempos. A intenção do prefeito era que a beleza dessa praça não para de surpreender a nossa comunidade e que ela vá ficando a cada dia, a cada ano que passa, mais bonita para a população”, acrescentou.
Frederico Sacchis lembra também que os benefícios da revitalização da Praça Dimas Carrilho, que são tanto estéticos quanto sociais, muitos deles são imediatos, já que hoje quando se tem um espaço amplo, cuidado, iluminado, frequentado pela população, isso acaba espantando eventuais comportamentos indesejados, como tráfico e consumo de drogas, dentre outras ocorrências que eventualmente aconteciam naquele local.
“Então, quando a gente tem o espaço utilizado, além de ser um espaço que está sendo aproveitado pela população, um espaço bonito, que nos traz mais orgulho ainda, ele também promove maior segurança para toda a comunidade que vive ali em volta da Praça Dimas Carrilho”, apontou.
Os banheiros da rodoviária podem e devem ser utilizados sempre que necessário. Eles ficam bem próximos da praça, também foram completamente reformados há pouco tempo e estão disponíveis para os frequentadores da Praça Dimas Carrilho poderem ter mais esse conforto.
O secretário de Planejamento lembrou também que a Paróquia Sagrado Coração de Jesus, vizinha à praça, é igualmente muito bonita, moderna, muito viva, muito frequentada, e merecia esse jardim que casasse com a sua arquitetura e que trouxesse mais beleza para aquele setor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui