home Geral Deputados apresentam criação de quatro CPIs na Assembleia

Deputados apresentam criação de quatro CPIs na Assembleia

Deputados apresentam criação de quatro CPIs na Assembleia

Diversos deputados estaduais apresentaram requerimento para a criação de
Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI), durante a fase de apresentação
de matérias da sessão ordinária dessa quinta-feira, 21. O deputado Daniel
Messac (PSDB) propôs a criação da CPI dos Cartórios, o deputado Dr. Joaquim
(PSD) apresentou a criação da CPI da Dengue, o deputado Mauro Rubem (PT)
apresentou a proposta de criação da CPI da Saúde e Major Araújo propôs a
CPI da Segurança Pública.

Além disso, na última terça-feira, 19, o deputado Luis Cesar Bueno (PT)
também apresentou a proposta de Criação da Comissão Parlamentar de
Inquérito que investiga o programa RodoVida do Governo Estadual, que trata
da recuperação da rodovias do Estado. Em entrevista a Agência Assembleia de
Notícias, o petista falou que o intuito é estabelecer um contraponto entre
o que diz a Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas e o que vem
reivindicando a população de Goiás.

Segundo Luis Cesar, a Agetop garante que reformou e revitalizou dezenas de
estradas goianas, entregando-as em bom estado e a população reclama do mal
estado e da falta de estruturas das rodovias. “A nossa CPI vai analisar
ainda os processos de licitação do RodoVida já que segundo denúncias, 14,
dos processos licitatórios estão com superfaturamento e até concedido a
empresas que não são capacitadas para o trabalho”, reforçou.

Já o deputado Dr. Joaquim lembrou que o Ministério da Saúde prevê um nível
de até 1% de pessoas infectadas pelo mosquito da Dengue e que Goiânia,
nesse ano, já ultrapassou mais 4% de pessoas infectadas. “É preciso um CPI
para investigar as causas desse número expressivo de pessoas infectadas e
ainda ajudar com contribuições e sugestões. Queremos investigar a
prefeitura da cidade que após o período eleitoral descuidou da limpeza da
cidade. Vamos apurar e provar essa responsabilidade”, explicou Dr. Joaquim.

O deputado Major Araújo disse que o intuito de sua proposta de CPI é
entender o caos que se instalou na Segurança Pública de Goiás que, de
acordo com ele, está sem investimentos e recursos garantidos pela
Constituição e sofre com problemas de corrupção, desvios e licitações
irregulares. O parlamentar frisou que é preciso rever os contratos feitos e
apurar as ligações que ainda existem com o contraventor Carlinhos Cachoeira
e averiguar todos os processos licitatórios irregulares.(Agência Notícias
da Assembleia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *